Salmão Fumado

O salmão fumado é um ingrediente popular em canapés, geralmente combinado com queijo creme e sumo de limão.

Na Europa, o salmão fumado pode ser encontrado em fatias finas ou em filetes mais grossos. É muito utilizado em patés, quiches e molhos para massas.

As fatias de salmão fumado são um aperitivo popular na Europa, geralmente servido com algum tipo de pão. No Reino Unido, costumam comer com pão integral e sumo de limão. Na Alemanha, o salmão fumado é consumido com torradas ou pão de centeio.

Índice:

História

Fumar é um processo de preservação de alimentos que existe há séculos. Diz-se que as pessoas, desde os tempos antigos, descobriram pela primeira vez os benefícios de fumar alimentos. Para prepararem-se para os longos invernos, as pessoas fumavam o salmão para conservar o peixe. Então, basicamente, salmão fumado é salmão recém-pescado que é salgado e fumado em altas temperaturas para mantê-lo comestível por um longo período de tempo.

Os nativos americanos tinham um grande respeito pelo salmão e acreditavam que, se alguém manipulasse mal o peixe, os grandes espíritos do mar afastariam o salmão das águas. Os gregos e os romanos também gostavam de salmão defumado, servido em seus festivais luxuosos.

O Salmão Fumado é um prato que sempre apelou à celebração. Hoje, é parte integrante de nossa dieta e, embora seja considerado um produto de luxo, a oferta constante mantém os preços relativamente nos mesmos níveis de anos atrás, tornando-o um alimento acessível. Muito versátil, é um produto fácil de desfrutar, sendo um dos motivos a sua resiliência.

Processo de Fumagem do Salmão

O salmão é fumado com menos de três anos, o que preserva todo o frescor e o sabor do peixe. Existem duas maneiras de curar o salmão (o que basicamente significa salgá-lo), o processo que antecede ao processo da fumagem: cura húmida ou cura seca.

Hoje, a maior parte do salmão fumado consumido passa por uma cura húmida, onde o salmão é submerso em solução salina. O processo de fumagem pode variar e são utilizadas duas técnicas: a fumagem a quente ou a fumagem a frio (ambas se enquadram no processo de cura húmida), embora a fumagem a frio seja a mais predominante.

Estes métodos tradicionais são muito semelhantes, o salmão é colocado numa solução de salmoura (uma mistura de sal e pimenta, açúcar e especiarias) e depois levado ao fumeiro. A principal variação reside na duração da fumagem e na temperatura utilizada. Dependendo do tamanho do peixe, o salmão será fumado por um período mais longo ou mais curto.

O sabor pode variar de acordo com o tipo de salmão utilizado (selvagem ou de criação, espécie do Atlântico ou Pacífico, etc.) e técnicas de fumagem. O salmão fumado a frio tende a ser mais sutilmente fumado, mais oleoso e macio. Enquanto a variedade fumada a quente tem um sabor mais intenso e mais seco. O popular salmão fumado escocês usa lascas de madeira de barris de uísque ou xerez, para um sabor muito distinto.

Receita

Partilhar esta página

Subscreva a nossa newsletter

Receba todas as novidades e notícias do seu mundo de sabores de sempre!